medicina preventiva

vacinas

Tríplice Viral (SCR)

Via de aplicação

Subcutânea

 

Esquema de vacinação

Para crianças: a Sociedade Brasileira de Pediatria (SBP) e de Imunizações (SBIm) recomendam como rotina duas doses: uma aos 12 meses e a segunda dose quando a criança tiver entre 1 ano e 3 meses e 2 anos de idade. junto com a vacina Varicela, podendo ser usada as vacinas separadas (SCR e Varicela) ou a combinada (tetraviral: SCR-V)

Nota: aos 12 meses, na primeira visita, aplicar a primeira dose da tríplice viral e varicela em administrações separadas (SCR + V) (preferencialmente) ou com a vacina quádrupla viral (SCR-V). A segunda dose de tríplice viral e varicela, preferencialmente com vacina quádrupla (SCR-V), pode ser administrada a partir dos 15 meses de idade, mantendo intervalo de 3 meses da dose anterior de SCR, V ou SCRV

Crianças mais velhas, adolescentes e adultos não vacinados ou sem comprovação de doses aplicadas: duas doses com intervalo de 1 a 2 meses 

Nota 1: para adolescentes e adultos com esquema completo, não há evidências que justifiquem uma terceira dose como rotina, podendo ser considerada em situação de surto de caxumba e risco para doença

Nota 2: em situação de risco para sarampo - por exemplo surto ou exposição domiciliar - a primeira dose pode ser aplicada a partir dos 6 meses de idade. Nesses casos a aplicação de mais duas doses após a idade de 1 ano ainda será necessária

Nota 3: para ser considerado protegido, todo indivíduo deve ter tomado duas doses na vida, com intervalo mínimo de 1 mês, aplicadas a partir dos 12 meses de idade

Nota 4: indivíduos com história pregressa de sarampo, caxumba e rubéola são considerados imunizados contra as doenças, mas é preciso certeza do diagnóstico (realizar testes sorológicos, se necessário). Na dúvida, recomenda-se a vacinação

Idoso (acima de 60 anos): dose única. A indicação da vacina dependerá do risco epidemiológico e da situação individual de suscetibilidade

Nota: na população com mais de 60 anos é incomum encontrar indivíduos suscetíveis ao sarampo, caxumba e rubéola. Para esse grupo, portanto, a vacinação não é rotineira. Porém, a critério médico (em situações de surtos, viajantes, entre outros), pode ser recomendada

 

Indicação

Crianças, adolescentes e adultos

 

Contraindicação

Gestantes

Mulheres em idade fértil devem evitar engravidar por 4 semanas após a vacinação

Pessoas com deficiências imunológicas por doença ou uso de medicação que causam imunossupressão:

pessoas que usaram medicamentos imunossupressores (ex: corticóide) devem ser vacinados pelo menos 1 mês após a suspensão do uso do medicamento

pessoas em uso de quimioterápicos contra câncer, ou outro medicamento que cause imunossupressão, só podem ser vacinadas 3 meses após a suspensão do tratamento

Pessoas que receberam gamaglobulinas humanas ou transfusão de sangue a vacinação deve ser adiada por pelo menos 3 meses, já que existe a probabilidade de falha vacinal devido a anticorpos passivamente adquiridos contra sarampo, caxumba e rubéola

pessoas que receberam transplante de medula óssea só podem ser vacinadas de 12 a 24 meses após a cirurgia

História de anafilaxia após aplicação de dose anterior da vacina ou a algum componente

A vacinação deve ser adiada em caso de febre ou doença aguda 

Nota 1: a maioria das crianças com histórico de reação anafilática a ovo não tem reações adversas à vacina e, mesmo quando a reação é grave, não há contraindicação ao uso da vacina tríplice viral (risco insignificante de reação anafilática). No entanto, é recomendado que estas crianças, por precaução, sejam vacinadas em ambiente hospitalar ou outro que ofereça condições de atendimento de anafilaxia 

Nota 2: bebês com menos de 12 meses de idade podem não responder suficientemente ao componente de sarampo da vacina, devido à possível persistência de anticorpos maternos a essa doença. Isso não deve impedir o uso da vacina nessa faixa etária, já que a imunização pode ser indicada em algumas situações, como em áreas de alto risco. Nessas circunstâncias, deve-se considerar a administração de uma nova dose aos 12 meses de idade ou mais


  • Verificar a disponibilidade das vacinas com a nossa equipe.
  • Para agendamento, ligue em nossa central.
  •       13 3281-3000
          13 99610-9324
  • Os pacientes devem trazer pedido médico indicando a vacina, caso a mesma esteja fora do calendário nacional de vacinação.
  • >