o IACS

notícias

  • 01set
  • Informativo
Saiba como escolher o exame certo para cada fase da doença.

Saiba como escolher o exame certo para cada fase da doença.

 

A escolha do teste mais adequado depende da fase em que você se encontra na evolução da doença.  Há um exame para cada fase e a escolha do exame errado impedirá você de obter o melhor resultado possível.  Nas evoluções favoráveis, (que são a maioria), há 3 fases distintas, a contar do início dos sintomas:

  • Primeiro há uma fase infecciosa, que dura perto de 10 dias, quando o paciente apresenta grande quantidade de vírus em seu organismo, sendo maior a quantidade nos primeiros dias.
  • Em seguida, há uma fase de transição, (em geral do 10º ao 20º dia), quando pode haver vírus e ou anticorpos no organismo.
  • Por último, ocorre a fase de resposta imune, (após o 21º dia), quando os níveis de anticorpos são mais altos e em geral detectáveis.

Fase Infecciosa, (até 10 dias do início dos sintomas)

Na presença de sintomas há menos de 10 dias, o paciente está na fase infecciosa e é contagioso!  Neste caso, o exame indicado é a pesquisa do vírus por RT-PCR, em amostra coletada do nariz (nasofaringe).  Para isso, um swab, (similar a um cotonete), é inserido profundamente no nariz do paciente para coletar a amostra, o que é um pouco desconfortável, mas é rápido.

Onde coletar? A colheita do PCR pode ser realizada nos locais:

  • No Drive Thru: foi montada uma tenda no estacionamento da Sede do IACS na rua Paraguai 87 em Santos e também na Unidade IACS de Itanhaém. Nesta modalidade, o paciente vem de carro ou motocicleta, a colheita é feita sem que saia do veículo, minimizando o risco de contaminação do paciente e da equipe de coleta.
  • Em coleta domiciliar pré-agendada: nossa equipe vai até sua casa levando todo o material para a coleta.

Fase de Transição (entre 10 e 20 dias)

Nesta fase, a escolha do teste ideal dependerá da gravidade da evolução ou da necessidade de um resultado.  Pacientes que podem aguardar mais alguns dias, podem colher apenas a sorologia já na fase imune, quando completarem os 20 dias de quarentena.

Para pacientes que não possam aguardar, nesta fase o ideal é coletar ambos os exames: PCR para pesquisa de vírus e sorologia para pesquisa de anticorpos anti-coronavírus.

Fase Imune (mais de 20 dias do início dos sintomas)

Na presença de sintomas, ocorridos há mais de 20 dias, a chance de se detectar o vírus por PCR cai bastante.  Neste momento, o teste mais indicado é a sorologia, que é a pesquisa de anticorpos contra o Coronavírus.  Este teste é feito coletando amostra de sangue.

Onde coletar? Como a chance de contágio nesta fase já diminuiu, o paciente pode coletar a amostra de sangue em qualquer unidade do IACS, sempre mantendo o uso de máscaras e o distanciamento social.

O resultado, em geral, demora 1 dia ou 36 horas.

Importante:

O PCR só é indicado para indivíduos com sintomas de COVID-19.  Indivíduos assintomáticos não precisam fazer o exame.

Os testes sorológicos, hoje usados, não conseguem diagnosticar todos os pacientes que tiveram infecção COVID-19, (por Coronavírus SARS-CoV2).  Há uma parcela, ainda não quantificada, dos pacientes que não produzem anticorpos, mesmo tendo infecção comprovada.  Alguns destes pacientes irão produzir anticorpos tardiamente, outros não produzirão anticorpos anti-coronavírus em quantidades detectáveis.

Algoritmo de Escolha do Exame baseado no início dos sintomas.

 

< voltar