o IACS

notícias

  • 06Fev
  • Exames
Mudança no Coagulograma do IACS

Mudança no Coagulograma do IACS

Com o intuito de prover uma análise mais assertiva da hemostasia em relação ao risco hemorrágico e controle de doenças que afetam a coagulação do sangue, o IACS comunica que: a partir de Janeiro de 2020 alteramos a composição do exame Coagulograma.

Visando alinhamento ao praticado em outros países e centros diagnósticos do Brasil, os exames Tempo de Sangramento (TS), Tempo de Coagulação (TC) e Prova do Laço (PL), foram eliminados do Coagulograma devido à sua baixa sensibilidade, especificidade e interferentes, com consequente variação na interpretação.

O coagulograma está agora composto pelos exames Tempo Atividade da Protrombina (TAP), Tempo de Tromboplastina Parcial ativada (TTPa) e contagem de Plaquetas, que constituem o primeiro passo para a triagem das doenças relacionadas a hemostasia.

Em situações específicas, em que o médico solicitante deseje conhecer os exames TS, TC ou Prova do Laço de seus pacientes, o pedido médico deverá especificar esses exames.

Ressaltamos que:

1-A anamnese detalhada é fundamental para identificar ou triar casos de suspeita de alterações na hemostasia (presentes em faixa variável, porém sempre ~< 5% da população).

2-Apenas o coagulograma (novo ou antigo) não permite identificar um percentual significativo (<40%) dos ~<5% de pacientes com risco de sangramento:

Alterações discretas, mas clinicamente significantes em Hemofilia A ou doença de von Willebrand podem não ser percebidas pelo TAP e TTPa.

Embora em baixíssima prevalência, deficiência do Fator XIII e alpha2‐antiplasmina podem causar sangramentos cirúrgicos com risco a vida e com TTPa e TAP normais.

A sensibilidade do TTPa para deficiências a alguns fatores da via comum (especialmente fibrinogênio) é baixa.

Doença de von Willebrand é a mais comum causa hereditária de sangramento.

Aumento do Fator VIII pela gravidez, stress físico e trauma podem diminuir o TTPa, mascarando hemofilia A e doença de von Willbrand.

3-Em suspeita de alterações na hemostasia, testes adicionais podem ser realizados.

O IACS conta com uma assessoria de médicos especialistas, os quais estão à disposição através do link: https://www.iacs.com.br/fale-conosco

< voltar
>